Notícias

Caos Olímpico: em apenas 24h, três episódios graves, assustadores e vergonhosos

Ônibus sequestrado com 40 pessoas, equipe chinesa de basquete no meio de um tiroteio e jornalista atestando a falta de segurança da sala de imprensa. Isso que ficamos sabendo, claro.

No curto período de um dia, três casos drásticos – e bem vergonhosos – ocorreram no Rio de Janeiro, colocando em xeque a ideia de que haja alguma segurança a cidadãos, turistas estrangeiros ou mesmo atletas, jornalistas e autoridades.

Vamos à lista:

Ambulante se joga no chão para fugir de tiroteio: foto divulgada pelos atletas chineses

Ambulante se joga no chão para fugir de tiroteio: foto divulgada pelos atletas chineses

1 – Ônibus Sequestrado: em cena que lembra filmes de Hollywood, mas infelizmente ocorrida na dura realidade brasileira, bandidos sequestram um ônibus com 40 pessoas e atravessam a cidade, roubando todos os passageiros. Os bandidos não presos;

2 – Chineses no Tiroteio: a equipe chinesa de basquete desceu no Aeroporto do Galeão, partiu rumo às instalações onde ficará e, no caminho, precisou um tiroteio entre as linhas Amarela e Vermelha, nas proximidades do Complexo da Maré. Os atletas divulgaram fotos em que ambulantes estavam deitados no chão, fugindo das balas. Terrível e vergonhoso;

3 – Segurança da Área de Imprensa: o jornalista estrangeiro Aaron G. Gordon informou em rede social que chegou à sala dos jornalistas, dentro do Parque Olímpico, sem passar por QUALQUER tipo de segurança. Isso mesmo. Simplesmente chegou, entrou e pronto. Inquietante, para dizer o mínimo. Especialmente diante das ameaças atuais.

Vale reiterar que esses três fatos assustadores são os que ficamos sabendo. Como já disse um sábio do litoral: “há muita coisa que acontece, mas não ficamos sabendo”.

Que as autoridades tomem o controle da coisa. Pelo bem de todos.

To Top