Notícias

Conforme esperado, Renan Calheiros segue catimbando o impeachment a favor de Dilma

Foto: Jane de Araujo

Como se a presidente não tivesse tido um semestre inteiro para se defender no TCU, o presidente do Senado lhe garante mais um mês e meio.

Ele já havia prometido utilizar todo o prazo necessário para analisar documentos a respeito das pedaladas fiscais. Agora oferece a Dilma eternos 45 dias de prazo para que apresente defesa sobre os crimes fiscais cometidos. Como se ela já não tivesse tido prazos e mais prazos para se defender quando sob os cuidados do TCU.

Calheiros promete fazer isso para evitar nulidades no processo. Mas a grande suspeita é de que tudo não passa de um gigantesco acordo selado entre as duas partes de forma a livrar o senador da sede da Lava Jato. Ao menos da equipe a trabalhar com foro privilegiado em Brasília, onde os braços da Presidência da República parecem maiores.

Há ainda 85 dias de prazo para discussão, com o Senado garantindo uma sobrevida de quase 3 meses para um mandato que já deveria estar enterrado há muito tempo.

Foto: Jane de Araujo

Leia também | Mais um erro de planejamento do PT: pré-sal está dando prejuízo à Petrobras

Notícias Recentes

To Top