Notícias

Costa revela superfaturamentos de 18% a 20% em contratos da Petrobras

Um contrato de R$ 3,1 bilhões entre a estatal e empreiteiras foi superfaturado para assegurar o pagamento de propina aos envolvidos.

Da Época:

paulorobertocosta6

Um contrato de R$ 3,1 bilhões assinado entre a Petrobras e um consórcio formado pela Odebrecht e a OAS, para a construção da refinaria de Abreu e Lima (PE), que beneficiou Paulo Roberto Costa, diretor de Abastecimento, indicado por PP, PMDB e PT, Renato Duque, diretor de Serviços, indicado pelo PT e o engenheiro Rogério de Araújo, diretor da empreiteira, que assinou o contrato. Em depoimento que faz parte do acordo de delação premiada, Costa disse aos procuradores que o contrato foi superfaturado, num percentual entre 18% e 20%, para assegurar o pagamento de propina aos envolvidos.

Notícias Recentes

To Top