Notícias

CUT pede que STF anule condenações de mensaleiros

Dirigente da Central Única dos Trabalhadores do Rio de Janeiro diz que condenado por desviar dinheiro público é “vítima” de um “tribunal de exceção”

jose-dirceu-cut

Informação do jornal Folha de São Paulo:

A CUT (Central Única dos Trabalhadores) do Rio organiza um ato para pedir a anulação do julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Marcado para o próximo dia 30, o evento deve contar com a presença do ex-ministro José Dirceu, condenado no caso.

Entre os condenados também estão ex-dirigentes da CUT, como o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares.

José Garcia Lima, dirigente da CUT-RJ e organizador do ato, afirmou que o STF fez um “julgamento político”. Ele apontou o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, outro ex-dirigente da central, como uma das principais “vítimas” do “tribunal de exceção”.

(…)

“Conheço, do PT, todos os envolvidos. Tenho absoluta certeza de que nenhum deles colocou nenhum tostão no bolso. Justiça episódica é sacanagem. Se for para todo mundo, a gente até embarca.”

Lima defendeu a tese segundo a qual o caso se tratou de caixa dois de campanha.

Leia a íntegra aqui.

Como lembrou o ex-ministro Ayres Britto, “caixa-dois” com dinheiro público não existe. “Caixa-dois com dinheiro público é peculato, roubo.

To Top