Notícias

Delator da Lava Jato revela contratos para dissimular propinas

Augusto Ribeiro Mendonça informou à Operação que simulou, pelo menos, 6 contratos para pagar propina.

duque-Marcia-Foletto-ag-o-globo-539

De acordo com o Estadão, o executivo Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, um dos delatores do esquema de corrupção da Petrobras, informou à Operação Lava Jato ter simulado ao menos 6 contratos de prestação de serviços para pagar propina a Renato Duque, ex-diretor de Serviços da estatal. O Grupo Toyo Setal, representado por Mendonça, usou empresas de fachadas ligadas ao lobista Adir Assad para forjar serviços de terraplanagem, aluguel de equipamentos e consutoria.

 Os contratos foram assinados entre dezembro de 2008 e dezembro de 2011 e o objetivo era justificar as saídas  de dinheiro ilegal.

Na semana passada, Rodrigo Janot, o Procurador-Geral da República, recomendou ao STF que prenda Duque por risco de fuga do país.

To Top