Notícias

Delator diz que Lula ameaçava cortar a fonte da propina se não votassem com o governo

Pedro Corrêa apresenta a Lava Jato à polêmica “taxação dos inativos” do governo Lula

Na época, o Mensalão estava a pleno vapor, mas Roberto Jefferson ainda não tinha contado ao mundo que o PT comprava apoio parlamentar até mesmo com dinheiro vivo. Pedro Corrêa, que na época era deputado da base do governo pelo PP, negocia agora um acordo de delação premiada que mostra Lula em pessoa ameaçando deputados caso não votassem a favor da taxação dos inativos, primeira medida polêmica do PT após chegar à Presidência.

Leiam o que disse à operação Lava Jato:

“O presidente Lula, pessoalmente, convocou os presidentes dos partidos aliados e líderes de bancadas aliadas, para avisar, melhor dizendo, ameaçar que se a taxação dos inativos não passasse no Congresso aqueles partidos perderiam o direito aos cargos que haviam indicado e nomeado. Cargos estes que geravam arrecadação de propina para as despesas dos parlamentares e dos partidos.”

Lula se nega a comentar o caso, chama de assunto velho. Mas foi o próprio Pedro Corrêa a rememorar a polêmica aprovação da reeleição de FHC bem antes de o PT conquistar o primeiro mandato presidencial.

É o Brasil passando sua história a limpo. Goste Lula disso ou não.

To Top