Notícias

Depois de pedir-lhe a renúncia, oposição quer de Cunha uma ajuda junto ao STF

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Opositores querem que Cunha abra mão da única força que acumulou nos últimos dias. Assim fica difícil.

Que a oposição no Brasil é fraca, não é segredo para ninguém, do contrário, o PT não teria conseguido renovar o mandato por três vezes consecutiva. Mas o amadorismo dos últimos dias será caso de estudo no futuro. Estava muito na cara a orquestração petista junto à mídia para queimar a mão que pegaria na caneta para assinar o início do processo de impeachment. Contudo, mesmo na semana em que Dilma sofreu sua maior derrota, os opositores não conseguiram defender a estratégia acordada entre eles mesmos e baixaram a cabeça para o petismo, dando seguidas declarações pela renúncia do mentor da ideia. Fiavam-se na certeza de que Eduardo Cunha já seria descartado, bastando à trupe apenas garantir uma maioria simples no plenário.

Conta Fabio Murakawa, do Valor Econômico, que agora, quatro dias depois, o mesmo grupo opositor se aproxima com um pires na mão é um pedido de ajuda junto ao STF. No caso, para que abra mão do único poder de barganha que acumulou nos últimos dias, enfraqueça-se e seja entregue aos leões do petismo, do contrário, o impeachment desejado por PSDB, DEM, PPS e SD terá que retroceder muitas casas.

A reportagem, no entanto, não dá qualquer informação sobre se a oposição também anda querendo mamar na vaca.

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Leia também | Para salvar ambos, Cunha quer de Dilma o mesmo acordo que teria ela oferecido a Renan

Mais Lidas

To Top