Notícias

Depois do fiasco, governo altera programa de concessões de rodovias e ferrovias

Plano original não atraiu investidores e governo pretende aumentar taxa de retorno

Programa_Logstica_Wilson_Dias_ABr1

Informação do jornal Folha de São Paulo:

O governo federal recuou e decidiu aceitar um novo patamar de retorno financeiro para os projetos de infraestrutura rodoviária e ferroviária que devem ser licitados no primeiro semestre.Nas condições previstas até agora, a taxa de retorno variava de 6% a 7% ao ano. Ontem, o governo anunciou novas regras, que podem elevar essa taxa para níveis entre 10,8% e 14,6%, como desejavam os empresários. Taxa de retorno é o nível de ganho que o investidor exige para assumir um projeto.

(…)

No caso da licitação de rodovias, um dos problemas era a estimativa de receitas. O governo admitiu que superestimara o crescimento de tráfego das BRs 040 e 116 em Minas, o que levou ao cancelamento do leilão, como antecipou a Folha anteontem. “Fizemos correções nos estudos que darão mais atratividade aos projetos”, disse o presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo. No novo cálculo, a previsão de crescimento caiu de 5% ao ano para 4%.

(grifos nossos)

Leia a íntegra aqui.

Notícias Recentes

To Top