Notícias

Dilma agora cria caso com Levy, justamente o ministro que tenta salvar seu governo

A situação é tão esdrúxula que parece uma pessoa cuja casa esteja em chamas e ainda por cima arruma briga com o bombeiro.

Foto: Pedro Ladeira / Folhapress

Foto: Pedro Ladeira / Folhapress

Dilma Rousseff é um caso a ser estudado. E não apenas pelo aspecto político, mas também psicológico. Algumas atitudes e posturas são incompreensíveis e vão além daqueles discursos do tipo “mandioca” ou “cachorro atrás”.

Serve de exemplo a atitude da presidente com Joaquim Levy, ministro encarregado de tentar salvar o governo. Por incrível que pareça, Dilma agora cria caso justamente com o único ministro que deveria ser elogiado. Confiram trecho da reportagem de Natuza Nery, na Folha:

“Joaquim Levy tem recebido pouca atenção da presidente. Recentemente, um funcionário notou que nem os incontáveis e-mails diários ela anda respondendo. Nas reuniões internas de governo, o ministro da Fazenda passou a ser constantemente questionado pelos colegas e pela própria chefe. A discordância aumentou à medida que a crise econômica acelerou a queda na popularidade de Dilma Rousseff.”

A mais eficiente força de oposição à Dilma é a próxima Dilma. Talvez devamos agradecê-la, mas isso somente depois que ela sair de uma vez da Presidência.

To Top