Notícias

Dilma cortou R$ 11 bilhões de programas que não seriam cortados

Disseram que os adversários cortariam tudo. Pois é.

A campanha de Dilma Rousseff foi baseada em dois pilares: a mentira e a ameaça terrorista. De um lado, dizia lorotas sobre ampliar programas; de outro, anunciava o risco de que adversários os cortariam. Muitos consideram que ela só se elegeu por causa disso.

Pois deu no que deu. O “Minha Casa, Minha Vida”, por exemplo, levou uma tesourada de quase R$ 6 bilhões. No Pronatec, também enaltecido em campanha, o corte foi de cerca de R$ 2 bilhões. E assim por diante. E tais números são do próprio governo. Nem adianta a militância dizer que são mentirosos.

Mentira, aliás, é com Dilma. Ela é boa nisso.

Notícias Recentes

To Top