Notícias

Dilma diz que acha “um absurdo” TCU paralisar obras superfaturadas

Tribunal recomendou interrupção de sete obras do Governo Federal por suspeitas de irregularidades

NOT-tcu-aprova-contas-do-governo-federal-em-2012-com-ressalvas1369860476_460_322

Reportagem do Estadão:

SÃO PAULO E PORTO ALEGRE – A presidente Dilma Rousseff criticou nesta sexta-feira, 8, a recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU) de paralisar sete obras pelo país. “Acho um absurdo paralisa obra no Brasil. É algo extremamente perigoso, porque depois ninguém repara o custo”, afirmou.

A declaração foi dada durante entrevista a rádios gaúchas, pela manhã. A presidente foi ao Rio Grande do Sul participar de cerimônia de conclusão da plataforma P-58 no Estaleiro Honório Bicalho, na Lagoa dos Patos, em Rio Grande.

Na última quarta-feira o TCU recomendou a paralisação de sete obras por suspeita de irregularidades como sobrepreço, deficiências na assistência técnica prestada às prefeituras e na metodologia utilizada para contratação de obras por meio do sistema de registro de preços.

São elas: a pavimentação da BR-448, a Rodovia do Parque, na Grande Porto Alegre; a Ferrovia Norte-Sul, no Tocantins; a construção da Ferrovia Oeste-Leste, na Bahia; o esgotamento sanitário em Pilar, em Alagoas; a avenida Marginal Leste, no rio Poty, no Piauí; a construção da Vila Olímpica Parnaíba, no Piauí; e a ponte sobre o rio Araguaia, na BR 153, no Tocantins.

Dilma disse que não perderá “por nada”a inauguração da BR-448, um dos projetos cuja paralisação foi recomendada pelo TCU, pois é uma obra “emblemática” para seu governo. “De qualquer jeito, essa obra vai ficar pronta”, comentou a presidente. “(É emblemática) para qualquer governo que sabe o que cada cidade precisa. Não tem nada a ver com eleição”, respondeu Dilma.

(…)

(grifos nossos)

Mais Lidas

To Top