Notícias

Dilma ignora meritocracia e, por apoio contra o impeachment, distribui cargos a leigos

Foto: Roberto Stuckert Filho

Para se manter no cargo, a presidente anda “fazendo o diabo”.

A Folha nem deve ter percebido, mas fez uma defesa da meritocracia tão odiada pelo esquerdismo universitário. E listou as aberrações das nomeações do governo Dilma por apoio contra o impeachment. Por exemplo:

  • Turismólogo comandando fundação ligada à saúde.
  • Corretor de imóveis gerindo os trens urbanos.
  • Primo sem experiência de Betinho Rosado (PP/RN) no setor portuário potiguar.
  • Gestor sem qualquer experiência para Instituto do Patrimônio Histórico (IPHAN)
Foto: Roberto Stuckert Filho

Dilma Rousseff | Foto: Roberto Stuckert Filho

Durante a campanha, para desgosto geral da militância esquerdista e petista, o candidato Aécio Neves defendia o uso da meritocracia na política brasileira. Que basicamente prega a prioridade ao mérito nas decisões administrativas. Dilma, ao contrário, ignora qualquer fator técnico relevante e entrega cargos públicos em benefício da manutenção do próprio mandato, ameaçado de impeachment há pelo menos um ano.

To Top