Notícias

Dilma saúda a mandioca e se impressiona com a corrida de tora em cerimônia de Jogos Indígenas

“Nós temos a mandioca e estamos comungando a mandioca com o milho. Estou saudando a mandioca. Uma das maiores conquistas do Brasil” e “Eu de fato não tenho a menor condição de participar de uma corrida da tora. Acho que o prefeito de Palmas vai ter de participar” estão entre as pérolas da presidente

DilmaDiscursoTrabalhadoresA presidente Dilma, com sua notável vocação comunicativa, resolveu improvisar hoje na cerimônia de lançamento dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas. Como era de se esperar, o resultado variou entre o constrangimento e a graça involuntária. Vejam alguns trechos:

“(…) eu também, eu queria saudar, porque nenhuma civilização nasceu sem ter acesso a uma forma básica de alimentação. E aqui nós temos uma, como também os índios e os indígenas americanos têm a dele, nós temos a mandioca. E aqui nós estamos comungando a mandioca com o milho. E, certamente, nós teremos uma série de outros produtos que foram essenciais para o desenvolvimento de toda a civilização humana ao longo dos séculos. Então, aqui, hoje, eu estou saudando a mandioca. Acho uma das maiores conquistas do Brasil.

Então, para mim essa bola é um símbolo da nossa evolução. Quando nós criamos uma bola dessas, nós nos transformamos em Homo sapiens ou “mulheres sapiens”.

Os guerreiros que aqui me contaram a corrida da tora e eu estou impressionada. Eu de fato não tenho a menor condição de participar de uma corrida da tora. Acho que o prefeito de Palmas vai ter de participar. E espero que depois a tinta saia…

O discurso pode ser lido na íntegra neste link.

Notícias Recentes

To Top