Notícias

Dilma mantém sigilo em operações do BNDES

Empréstimos do banco são alvo de suspeitas e estão sob investigação de CPI

DilmaPronunciamento

A presidente Dilma Rousseff desafiou o congresso e votou o fim do sigilo nas operações do BNDES. Leiam a notícia no site da revista Isto É:

A presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei 13.126, resultado da aprovação da Medida Provisória 661, que autorizou em dezembro do ano passado o Tesouro Nacional a conceder R$ 30 bilhões ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A nova lei veio com sete vetos ao texto aprovado pelo Congresso no mês passado. Entre eles, a presidente rejeitou a emenda que determinava o fim do sigilo em todas as operações de crédito do banco. A quebra do sigilo foi apresentada pela oposição na Câmara e mantida no Senado.

O trecho vetado previa que “não poderá ser alegado sigilo ou definidas como secretas operações de apoio financeiros do BNDES, ou de suas subsidiárias, qualquer que seja o beneficiário ou interessado, direta ou indiretamente, incluindo nações estrangeiras”. A intenção da oposição era, com isso, ter acesso aos dados do financiamento do BNDES na construção do Porto de Mariel, em Cuba. As obras custaram US$ 957 milhões e receberam aporte de US$ 682 milhões do BNDES.

A oposição no Congresso trabalha para avançar nas investigações dos empréstimos internacionais do banco, como já destacamos no post “CPI do BNDES vai investigar empréstimos a Cuba“. O banco também está envolvido na investigação sobre Lula por suposto tráfico internacional de influência.

To Top