Notícias

Diplomata brasileiro morre ao contrair malária

Byron Amaral servia na Nigéria quando contraiu a doença.

size_810_16_9_mauro-vieira-embaixador

Falamos aqui sobre a situação alarmante de algumas representações diplomáticas, que ficaram até mesmo sem luz e água por conta da escassez de recursos repassados pelo Ministério de Relações Exteriores. Mas parece que a situação é um pouco mais crítica. De acordo com o jornal O Globo, o diplomata Byron Amaral morreu ao contrair Malária enquanto estava em serviço em Abuja, capital da Nigéria. Byron morreu em outubro, mas a causa da morte foi confirmada apenas em janeiro.

Esse não é o primeiro caso de morte por malária entre os diplomatas. Em 2002, morreu Berenice de Araújo que contraiu a doença em Guiné Equatorial e em 2001, Milena Oliveira de Medeiros faleceu também em Guiné Equatorial.

Na terça-feira, o sinditamaraty (sindicato de servidores do Itamaraty) protocolou um ofício pedindo providências para que sejam evitados outros casos de malária. De acordo com o ofício, a leitura de folhetos explicativos não tem sido eficaz para evitar a contaminação.

Mais Lidas

To Top