Notícias

Em cálculo otimista, crise Dilma manda de volta à pobreza 94% da “nova classe média”

Dilma Rousseff, Michel Temer e Lula

Até 2017, a volta às classes D e E deve ser a realidade de 10 milhões de brasileiros.

Calcula-se que, entre 2006 e 2012, um total de 3,3 milhões de família brasileiras ascenderam das classes D e E para a classe C. Mas um recente estudo da Tendências Consultoria Integrada mostra que todo este ganho social está indo pelo ralo com a recessão nascida da política econômica equivocada do PT. A expectativa é de que, até 2017, nada menos que 93,9% desses brasileiros regridam socialmente e voltem a inflar as camadas mais pobres do país.

Foto: Valter Campanato/ABr - Agência Brasil

Foto: Valter Campanato/ABr – Agência Brasil

As 3,1 milhões de famílias a perderem acesso a serviços básicos somam 10 milhões de brasileiros. Com isso, o o governo Dilma praticamente anulará em 3 anos os ganhos sociais obtidos em 7 anos. Preocupante mesmo é notar que o cálculo foi feito em cima de uma perspectiva otimista, com recessão média por volta de 0,7%, quando há previsões que já dão como certo um estrago quatro vezes maior.

Notícias Recentes

To Top