Notícias

Em vez de cocaína, traficante na Venezuela vende… comida!

E, novamente, não é piada. Escassez da ditadura bolivariana socialista gerou esse quadro bizarro.

Brasília-DF, 06/06/2011. Presidenta Dilma Rousseff e o presidente da Venezuela, Hugo Chávez durante coletiva a imprensa após reunião. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Brasília-DF, 06/06/2011. Dilma Rousseff e (o então presidente da Venezuela) Hugo Chávez. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Imaginem um lugar tão terrivelmente miserável em que os traficantes negociam nada menos do que COMIDA. Pois não precisam imaginar: esse lugar existe e está ao lado do Brasil. Mais ainda: é um regime apoiado pelo partido que hoje comanda nosso país.

Sim, a Venezuela, por vezes chamada de “Venezuera”, mas cujo povo sofre horrores nas mãos dos ditadores. Confiram trechos da reportagem de Daniel Pardo na BBC:

“Jaime se dedicava exclusivamente ao tráfico de drogas até que, dois anos atrás, um cliente que trabalhava em um supermercado lhe ofereceu trocar maconha por farinha de milho pré-cozida. Desde então, o traficante se dedica ─ também ─ ao que eles chamam de bachaqueo, atividade ilegal cada vez mais comum na Venezuela, que consiste em revender produtos básicos que nem sempre são encontrados em lojas e pelos quais milhões de venezuelanos passam horas na fila todos os dias.”

Além da opressão assassina do governo, o socialismo também é isso: fome. A ponto de haver “tráfico de comida”.

To Top