Notícias

Em vez de convite para ensinar, Dilma foi convidada a estudar no exterior

Ela de fato demonstrou que tem muito a aprender

É comum que personalidades políticas, ao término de longas jornadas em que tiveram contato com muito poder, sejam convidadas a dar aula em instituições de ensino das mais disputadas. Quando não atingem tal glória, é aberto o espaço para palestras, ramo explorado por nomes como Al Gore e, vejam só, Lula. Mas com Dilma Rousseff está sendo diferente.

A presidente afastada foi convidada a estudar. Sim, isso mesmo. De acordo com a Folha, seria instituições dos Estados Unidos e França.

Ela negou. Diz que prefere continuar no Brasil repetindo a ladainha de que foi vítima de uma golpe de Estado. Para máximo azar dos brasileiro.

To Top