Notícias

Esquema de desvios na Petrobras pode ter elo com tráfico de drogas

A Polícia Federal descobriu que algumas transferências bancárias vindas da empresa de Carlos Habib Chater foram destinadas ao pagamento de carregamento de cocaína.

Do Último Segundo:

youssef

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal estão investigando a possibilidade de que contas utilizadas para lavar dinheiro do tráfico de drogas fossem também usadas para fazer pagamentos a políticos envolvidos no esquema de desvio da Petrobras. As contas foram descobertas na Operação Lava Jato.

No depoimento de Alberto Youssef, ele afirmou que repassava valores a “agente públicos” por meio de Carlos Habib Chater, dono de um posto de gasolina em Brasília. Parte do dinheiro entregue a políticos por Chater vinha de empreiteiras que tinham contratos com a administração pública federal. Na fase inicial da Lava Jato, a PF descobriu que algumas transferências bancárias vindas da empresa foram destinadas ao pagamento de carregamento de cocaína.

To Top