Notícias

Está com vergonha? Jingle da campanha de Haddad evita citar Lula, Dilma e até mesmo o PT

São Paulo, 18.10.2014 - Prefeito Fernando Haddad toca guitarra em shows da banda Public Enemy. Foto: Henrique Boney

Nem o número 13 é mencionado.

Na campanha de 2010, quando Lula estava com a aprovação próxima dos 90%, era um tanto irritante acompanhar qualquer comício, pois os apresentadores exploravam a técnica da repetição dos nomes dos candidatos ao lado do presidente que entregaria o cargo para Dilma Rousseff. Até mesmo opositores queriam uma casquinha, e basta buscar nos arquivos da web os elogios que alguns dos mais famosos faziam ao petista.

Mas esse tempo acabou. E Fernando Haddad, ocupante do cargo mais valioso ainda em posse do PT – se fosse um estado, a cidade sozinha seria o quinto mais populoso do país –, está ocultando em sua campanha as pessoas de Lula, Dilma Rousseff e até mesmo do PT. E isso fica muito claro no jingle publicado nas redes sociais.

Nem o número 13 é citado. Só o nome do prefeito, e silabicamente, dificultando a compreensão. Que leva à questão: por que gravaram isso mesmo?

To Top