Notícias

Ex-diretor da Petrobras, que está em prisão domiciliar por delação premiada, revela que recebeu US$ 23 milhões da Odebrecht

A empreiteira é a mesma que recebeu do governo federal (via BNDES) UM BILHÃO DE REAIS para construir o porto de Mariel, em Cuba.

Da Veja e UOL:

paulorobertocosta5

Em depoimento prestado no acordo de delação premiada que selou com a Justiça, Paulo Roberto Costa afirmou que os US$ 23 milhões descobertos em contas dele na Suíça foram depositados pela Odebrecht, entre 2010 e 2011 – período em que ele era responsável pelas obras na refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Os contratos da refinaria também são algo da operação Lava Jato, que investiga as ligações entre o grupo do doleiro Alberto Yousseff e o ex-diretor da Petrobras e empreiteiras que prestam serviços para a estatal.

A Odebrecht é a empreiteira que já recebeu do BNDES o equivalente a mais de R$ 1 bilhão pela reforma do porto de Mariel, em Cuba, negócio mantido em sigilo por até 30 anos pelo governo brasileiro. A empreiteira ainda tem o equivalente a mais de R$ 500 milhões a receber do governo brasileiro pela obra em Cuba.

Mais Lidas

To Top