Notícias

Finalmente: oposição peita o STF e promete recorrer se Cunha rejeitar o impeachment

Eduardo cunha, Renan Calheiros. Foto: Pedro França

Não poderia ser de outra forma: dois terços do Brasil apoiam a iniciativa.

O novo – e, espera-se, definitivo – pedido de impeachment de Dilma já está sob os cuidados de Eduardo Cunha. Nele, além dos crimes fiscais cometidos pela presidente em 2014, são listados novos crimes já cometidos no segundo mandato. Após o golpe dado pelo STF nas pretenções do movimento pró-impeachment, a oposição baixou a cabeça e se entregou à narrativa arquietetada pelo PT desde a “lista de Janot” em fevereiro. No caso, de deslegitimar os presidentes do legislativo, ou justo as duas peças que, tempos depois, teriam de tomar decisões sobre o processo.

Passada a ressaca, a oposição agora promete peitar o STF e recorrer da decisão de Cunha, caso venha a rejeitar o pedido entregue. Em outras palavras, comprarão a briga política. É lógico que o governo fará escândalo, dirá que se trata de golpe, contará com o apoio quase maciço da imprensa nessa missão… Mas é o que precisa ser feito. Só não seria aceitável uma rendição conformada do jeitinho que o PT sonha. Ou ainda, do jeito que deseja até mesmo alguns caciques da própria oposição – mais interessados em projetos pessoais do que no bem do país.

Foto: Pedro França

Leia também | Pois é, concurseiros, tem mais essa: PF descobre fraude em concursos públicos

Notícias Recentes

To Top