Notícias

Financiamento privado de campanha rende uma nova batalha: Lewandowski x Cunha

Presidente da Câmara diz que eleições de 2016 não serão afetadas por decisão do STF. Presidente do STF discorda.

Eduardo Cunha batalhou na Câmara para que empresas possam doar para partidos, ainda que com o limite de R$ 20 milhões por CNPJ. Lewandowski, no STF, foi um dos 7 ministros a votar com o relator Fux, proibindo a doação de pessoas jurídicas para qualquer campanha política. O presidente da Câmara ainda tenta ganhar tempo dizendo que a decisão não valeria para as eleições de 2016. O presidente do STF, no entanto, soa irredutível: já valerá para as próximas eleições municipais. Quanto à luta dos parlamentares, deve ser vetada por Dilma com base na decisão do supremo.

cunha-lewandowski

Leia também | Mais uma do governo Dilma: arrecadação de impostos tem o pior agosto em 5 anos

 

Para mais informações:
Lewandowski rebate Cunha e reafirma que normas sobre doação valerão em 2016

To Top