Notícias

Gilmar Mendes sobre Janot: “advogado de Dilma”

O Ministro do STF e do TSE foi o relator das contas de Dilma na justiça eleitoral, mas o Procurador Geral da República decidiu pelo arquivamento. VTBP é a gráfica que recebeu R$ 23 milhões da campanha petista sob fortes suspeitas.

Dilma Rousseff - Rodrigo Janot

Gilmar Mendes atua no Supremo Tribunal Federal e também no Tribunal Superior Eleitoral. Neste último, foi relator das contas da campanha de Dilma e, por conta disso, enviou ofício para que os órgãos cabíveis abrissem investigação do caso VTBP.

Para entender a gravidade extrema do caso, é preciso ler “O Antagonista”. As suspeitas foram tantas que o relator das contas decidiu por oficiar a procuradoria para que abrisse procedimento de investigação.

Rodrigo Janot, recém-reconduzido sob acusações de “acordão”, negou o pedido. Decidiu por não investigar e ainda passou um pito, chamando de “inconveniência” a justiça eleitoral ter “protagonismo” no “espetáculo da democracia”. Acusou Gilmar Mendes, ainda que de forma enviesada, de fazer política.

A resposta do ministro foi contundente: para ele, Janot (a quem cabe fiscalizar o governo e as eleições) não deve atuar como advogado de Dilma.

Talvez o Procurador Geral peça para arquivar também esta grave acusação e fique tudo por isso mesmo.

Mais Lidas

To Top