Notícias

Governo desconsidera prejuízo de R$ 92,3 milhões e livra Graça Foster

A decisão é da CGU (Controladoria Geral da União), órgão do governo federal subordinado à Presidência da República, que acatou argumento de defesa da Petrobras.

 dilma-e-graça-foster
Deu em O Globo, que fala em “blindagem” à presidente da Petrobras:
“Pasadena: CGU acatou defesa de Petrobras e desconsiderou prejuízo de R$ 92,3 mi para livrar Graça Foster – Blindagem à presidente da estatal ocorreu ainda na gestão do ministro Jorge Hage. A Controladoria Geral da União (CGU) incorporou um argumento da Petrobras, desconsiderou por completo a existência de prejuízo de R$ 92,3 milhões no descumprimento de uma sentença arbitral e, com isso, isentou a presidente da estatal, Graça Foster, de qualquer responsabilidade nas irregularidades por trás da compra da refinaria de Pasadena, no Texas.”
Importante lembrar que a CGU não tem vínculo com o Poder Judiciário, de modo que essa decisão não tem valor jurídico de absolvição. É apenas o parecer de um órgão do próprio governo, especificamente subordinado à presidente Dilma – que, por sinal, indica seu titular.

To Top