Notícias

Levy pode deixar governo Dilma – e aí cai a casa de vez

Se não for aprovada meta de superávit primário, ele sai do governo.

Não se trata de uma “ameacinha” boba, mas de um dado concreto: o Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, anunciou que deixará o governo caso não seja aprovado superávit primário de pelo menos 0,7% do PIB. O comunicado foi feito a parlamentares governistas na Comissão Mista de Orçamento do Congresso.

E ele não está errado. Vem tomando porrada diuturnamente de alas do próprio partido de Dilma Rousseff. Os petistas fazem de conta que Levy apareceu do nada, por conta própria, e domina a política econômica. Quando é o exato oposto: quem o chamou foi Dilma e é ela – seja por iniciativa própria ou por força de seu partido – quem comanda a política econômica.

De mais a mais, ele não vai querer ficar nos livros de história como o condutor do maior desastre econômico do Brasil desde a chegada de Pedro Álvares Cabral (claro que isso não é verdade, mas alguém tem dúvidas quanto a Dilma e seus colegas de partido colocarem a culpa nele?).

Joaquim Levy - Dilma Rousseff

Faz muito bem em pedir o boné.

Mais Lidas

To Top