Notícias

Mais uma ideia maluca de Haddad: premiar a empresa que circular com ônibus mais lotado

São Paulo, 27.03.2012 - Fernando Haddad na Câmara Municipal de São Paulo. Foto: Henrique Boney

A ideia é reduzir o custo por passageiro, mas ela pode deixar a viagem mais desconfortável.

A intenção até parece boa: cortar custos. Mas assim costuma ser também no inferno. A empresa que conseguir transportar o máximo de passageiros no mínimo de viagens e veículos atingirá naturalmente o menor custo por passageiro. Desta forma, as empresas que mais se destacarem no “índice de produtividade” conseguirão ampliar os recebimentos na nova licitação.

Foto: Henrique Boney

Fernando Haddad | Foto: Henrique Boney

E é claro que uma ideia dessas acende o alerta em quem se preocupa com o conforto do passageiro. Quanto mais lotado, mais desconfortável será o transporte público. E logo o caminho inverso poderá ocorrer, com usuários abrindo mão do uso de ônibus como locomoção.

A sorte do paulistano, no entanto, estaria no azar de um sistema extremamente controlado pelo governo. Poucos especialistas conseguem ver margem para as empresas licenciadas trabalharem algum atrativo que amplie a quantidade de pessoas em seus veículos. Daí que dificilmente uma empresa conseguirá superar as expectativas.

To Top