Notícias

Ministro Fachin, que homologou o acordo da JBS, foi apoiado pelo grupo para a vaga no STF

A informação é do jornal O Globo, por Jorge Bastos Moreno e Ricardo Noblat.

Foto: Marcelo Camargo / Agencia Brasil

O acordo de delação premiada dos executivos da JBS, que já vinha sendo questionado diante de algumas possíveis benesses, ganhou agora um novo capítulo polêmico. O jornalista Jorge Bastos Moreno, do jornal O Globo, publicou hoje a seguinte nota:

Ricardo Noblat, cujo blog também é do Globo, comentou:

“Como contou, hoje, o jornalista Jorge Bastos Moreno em O GLOBO, o jurista Edson Fachin admite que pediu ajuda “ao pessoal da JBS” em 2015 para ser nomeado ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). A JBS era a empresa com o maior número de parlamentares eleitos. A indicação de Fachin para o STF dependia dos votos de senadores. Ricardo Saud, diretor da JBS, de fato ajudou Fachin a cabalar votos. Hoje, Saud é um dos delatores da HBS, e Fachin, o relator da Lava Jato no STF. Seguramente, o ministro nada teve a ver com a sorte grande da JBS na negociação dos termos de sua delação premiada.”

Complica-se, portanto, a situação de Fachin. E as cobranças provavelmente serão mais intensas.

Fonte: O Globo - blog do Noblat

Notícias Recentes

To Top