Notícias

Ministro reconsidera decisão e investigados da Lava Jato ficam na cadeia

Com nova decisão, apenas o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa será solto

1yjsk047tr7j7bv6f9bfktr2c

Notícia da Folha de S. Paulo:

O ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki reconsiderou decisão que havia proferido nesta segunda-feira e manteve 11 presos pela PF na Operação Lava Jato que mandara soltar.

Com a mudança, segue preso o doleiro Alberto Youssef, acusado pela Polícia Federal de comandar um esquema de lavagem que movimentou R$ 10 bilhões.

A Folha obteve a decisão de Zavascki na manhã desta terça-feira (20).

O único preso que foi liberado pelo ministro foi o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Ele deixou a superintendência da PF em Curitiba na tarde desta segunda-feira (19).

O ministro decidira soltar todos os 12 presos da operação em despacho deste domingo à noite (18).

O juiz federal Sérgio Moro havia pedido explicações do alcance da decisão ao ministro. Apontou que um dos presos, Rene Luiz Pereira, estava envolvido com o tráfico de 750 quilos de cocaína e a lavagem do dinheiro resultante desse crime.

Youssef também é acusado de ter participado, indiretamente, dessa remessa de cocaína para a Espanha.

“Em face das razões e fatos destacados nas informações complementares, autorizo, cautelarmente, que se mantenham os atos decisórios, inclusive ao que se refere aos decretos de prisão”, escreveu o ministro na explicação que manteve as prisões.

(grifos nossos)

Notícias Recentes

To Top