Notícias

Miriam Leitão desmente Lula: as pedaladas fiscais enriqueceram ainda mais os muito ricos

Lula | Foto: Valter Campanato/ABr

Segundo a jornalista inimiga número 1 do petismo, o PT gastou muito mais com grandes empresas do que com os programas de transferência de renda.

A jornalista economista explica em sua coluna no Globo que as pedaladas fiscais não beneficiaram os pobres, como tenta emplacar Lula já de olho na eleição de 2018. Pelo contrário, os bilhões foram parar no bolso justo dos mais ricos do Brasil. O fenômeno se deu no BNDES, através do Programa de Sustentação do Investimento, e no Banco do Brasil, com empréstimos para o agronegócio. Só do PSI surgiu uma dívida quase do tamanho de um ano inteiro do Bolsa Família. Há risco de o contribuinte levar décadas até ser quitado todo o passivo. Diz Míriam Leitão: “O gasto com as grandes empresas foi infinitamente maior do que com os programas de transferência de renda.” Dos R$ 40 bilhões já pedalados em 2015, “apenas” R$ 6 bilhões teriam ido para programas sociais, como quer a demagogia lulista. Todo o resto foi parar no bolso dos empresários mesmo.

Lula

Leia também | Dilma transformará o Brasil numa Venezuela? Desabastecimento já cresce quase 30% por aqui

To Top