Notícias

Não é piada: para vencer a crise, “frente de esquerda” quer fim do teto dos gastos públicos

A saída seria aumentar as despesas.

Imagem meramente ilustrativa, sem qualquer alusão pessoal.

O país enfrenta uma soma de crises, destacando-se os campos da política e da economia. Eis que a esquerda formou uma “Frente Popular” (não, ninguém do povão, é só o nome que sempre usam para quando líderes esquerdistas se reúnem) para solucionar a coisa toda.

Uma das proposta, por exemplo, seria acabar com o teto de gastos do governo. Isso mesmo. A esquerda acredita que isso combateria a crise. Sim, não é gozação. Para eles, o governo gastar AINDA MAIS é uma forma de a crise ter fim. É difícil ler essa proposição em voz alta sem imaginar um humorista redigindo a coisa.

Também pedem “Diretas”, é claro.

Aliás, de onde vem essa arrogância canhota de supor que venceriam uma eleição agora? Depois da derrota nacional acachapante em 2016, deveriam ter um pouco mais de cautela – ou sair da bolha vez por outra, para espiar o mundo de fora, composto por 99,99999% da população.

O Implicante, por fim, sugere que o eventual documento produzido seja sim consultado. Mas para implementar o contrário de cada proposta.

Fonte: Veja

To Top