Notícias

O “Programa de Proteção ao Emprego” na verdade autoriza a redução de salário

Vendida como solução para salvar empregos, diante do quadro de extrema crise e muitas demissões, a Medida Provisória é uma demonstração de desespero extremo, pois autoriza às empresas o corte na carga horária E TAMBÉM NO SALÁRIO de seus empregados.

é tóis

é tóis

Dilma Rousseff enviou ao Congresso uma Medida Provisória anunciada como salvação dos empregos. Será? Vejamos o que diz a reportagem do G1:

“O Governo Federal enviou ao Congresso Nacional nesta segunda-feira (6) uma medida provisória (MP) que permite que empresas com dificuldades financeiras temporárias reduzam a jornada de trabalho dos funcionários. O Programa de Proteção ao Emprego (PPE) propõe diminuir em até 30% as horas de trabalho, com redução proporcional do salário pago pelo empregador.” (grifos nossos)

A incompetência do governo criou esse quadro bizarro: a salvação dos empregos, hoje, passa pela possibilidade de reduzir salários. E não é garantia alguma de sucesso, vale lembrar. E deixa claro que já começaram a entregar não só anéis, mas também alguns dedos, para tentar não perder o braço e o resto do corpo.

Talvez seja tarde demais.

De todo modo, o quadro é esse: quem ainda não foi demitido, e tiver a sorte de não ser mandado embora, poderá ter o salário reduzido em quase um terço. O programa, seja ele necessário ou não diante do descalabro praticado até agora pelo governo, é muito mais uma proteção às empresas que aos empregados.

Mas é aquilo: lacra o 13 e confirma!

Mais Lidas

To Top