Notícias

O STF pode impedir Russomanno de concorrer a prefeito de São Paulo

O deputado tentou se safar no foro privilegiado, mas o Supremo pediu urgência na conclusão do processo.

Antes de assumir o atual mandato, Celso Russumanno foi julgado e condenado pela primeira instância da Justiça Federal, acusado de usar, na sua produtora de vídeos, uma funcionária de seu gabinete paga pela Câmara. Se o deputado federal for condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) por peculato, a candidatura à prefeitura de São Paulo pode não acontecer.

Como o pré-candidato recorreu, agora com foro privilegiado, o recurso foi para o STF. Se condenado antes do prazo final para análise do pedido de registro de candidatura pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), torna-se inelegível à prefeitura de São Paulo. Cármen Lúcia, ministra do STF, pediu à Procuradoria-Geral da República que se manifeste e, em seguida, retorne os autos “com urgência” para conclusão do processo.

O pedido de urgência soa um sinal de que o STF tem interesse em interferir na corrida eleitoral de São Paulo. O que é uma má notícia para o candidato.

To Top