Notícias

Para Gilmar Mendes, a mesma legitimidade que faltaria a Cunha, falta também a Dilma

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

“Tem ela também condições de continuar a governar?”

A Folha de São Paulo questionou Gilmar Mendes sobre a falta de legitimidade de Eduardo Cunha para avaliar um pedido de impeachment de Dilma Rousseff. A resposta do ministro do STF merece ser lida por completo:

“É uma questão interna do Congresso. Mas, por esse argumento, quem ainda poderia tomar alguma decisão? O que se diz é que não há nenhuma prova contra a presidente, mas nós sabemos que isso não se desenvolveu por geração espontânea, e ela estava em funções-chave desde o Ministério de Minas e Energia, Casa Civil e Presidência. Tem ela também condições de continuar a governar?”

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Gilmar Mendes | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

O argumento da legitimidade é uma muleta nas mãos do PT, que o explora desde o estouro do Mensalão em 2005. Antes, atitudes certas eram feitas até mesmo pelas pessoas mais erradas. Em alguns casos, serviam até de redenção. A imprensa, claro, vai na onda, pois é petista desde o surgimento do partido. A população não pode se entregar a esse golpe mais uma vez. O próximo passo só será dado pelo Brasil após a queda de Dilma Rousseff.

Notícias Recentes

To Top