Notícias

Para opositores, o ataque ao relator das pedaladas mostra autoritarimos do governo Dilma

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Segundo apuração da Folha, os adjetivo usados foram: autoritária, bolivariana e truculenta.

Aécio Neves chamou de “atentado à democracia“. Também do PSDB, o deputado Bruno Araújo chamou de “primeira ação institucional bolivariana do PT dentro do Brasil“. Mendonça Filho diz que “o Congresso tem que reagir“.  E o Antagonista já andou sondando nessa madrugada que tudo pode findar num enorme tiro no próprio pé de Dilma. A reação à espalhafatosa coletiva em que Cardozo, Adams e Nelson Barbosa diziam exigir a exclusão do relator das pedaladas fiscais do caso foi tão negativa que os próprios ministros do TCU, que ajudaram na articulação do golpe, já estudam novamente isolar a presidente. Quanto a Eduardo Cunha, passou o fim de semana prometendo lidar com o impeachment ao estilo Pilatos: lavando as mãos e fazendo sua parte independente de suas intenções. Faz de conta que acreditamos.

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Leia também | Enquanto a pobreza extrema cresce no Brasil, ela cai no resto do mundo

Mais Lidas

To Top