Notícias

Paulo Henrique Amorim: A trajetória de mais um governista convicto, desde os tempos da ditadura

Blogueiro progressista faz questão de anunciar que é muito bem pago para isso

 

A atuação do apresentador da TV Record e blogueiro progressista Paulo Henrique Amorim em diferentes momentos da história brasileira tem sido resgatada recentemente. PHA passou por diversos meios e veículos de comunicação, mas sempre manteve uma característica: o governismo fervoroso.

No Blog do Pannunzio, um editorial escrito por Paulo Henrique em 1970 na revista Veja (confiram aqui e aqui a análise de Pannunzio):

Alguns incrédulos poderiam achar que havia interferência dos “patrões” no jornalismo da Veja em 1970. A eles, o próprio PHA esclarece em seu blog:

(…) Civita lia a Veja na segunda feira, depois de impressa, porque o Mino não deixava ele dar palpite ANTES de a revista rodar”

Mino Carta, outro entusiasmado “progressista” nos dias de hoje – e também notório apoiador de diferentes administrações e correntes ideológicas ao longo da história, desde a ditadura ao lulismo, passando pelos “tempos áureos” do quercismo em SP -, chefiava a Veja em 1970. Paulo Henrique Amorim era um dos editores da revista.

Paulo Henrique já era “oposição à oposição” quando Lula era a oposição

PHA não gosta de quem não está no poder. Vem denunciando sistematicamente a oposição desde o governo FHC. O Blog do Reinaldo Azevedo traz uma reportagem de Paulo Henrique contra o então líder da oposição aos tucanos:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=87xL4whsblA[/youtube]

A matéria rendeu um direito de resposta de Lula no Jornal da Band:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=4fA5WF0iFQk[/youtube]

(Vejam os posts originais aqui e aqui)

Amorim e seus atuais empregadores também não gostavam do hoje deputado federal Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) alguns anos atrás:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=gyw3nzs3qfk[/youtube]

Depois que Protógenes ficou famoso por ter conduzido a Operação Satiagraha, o “delegado global” transformou-se em “ínclito deputado”.

Encerramos com mais uma citação do próprio Paulo Henrique, extraída de seu blog Conversa Afiada, processado por ofensas racistas e patrocinado recentemente pela Caixa Econômica Federal, Correios e Banco do Brasil:

Sorry, periferia.

O Conversa Afiada, modestamente, é um sucesso comercial.

Ganha dinheiro para pagar os advogados e ir à ópera em Nova York, assistir a um magnífico Don Giovanni.

Mais Lidas

To Top