Notícias

Por prazo a que adia o impeachment de Dilma, senadores do PMDB fizeram aliada chorar

Foto: Jane de Araujo

Senadora Rose de Freitas abandonou gabinete de Renan Calheiros aos prantos após grosseria de Jader Barbalho.

O bate-boca se deu no gabinete da Presidência do Senado na presença de Renan Calheiros. A senadora Rose de Freitas não queria 45 dias de prazo para a defesa de Dilma contra o relatório do TCU que rejeita as contas presidenciais. Não por alinhamento com o sentimento de dois terços dos eleitores, mas por enxergar ali uma oportunidade para ganhar força na busca pela presidência da casa em 2017. Mas…

Foto: Jane de Araujo

Leia também | Governado pelo PT há 16 anos, Acre exige registro em cartório de 133 blogs

Mas ela não contava com a grosseria de Jader Barbalho e Eunício de Oliveira. Conta o Estadão que, em dado momento, ela mandou: “Você, Renan, conta com essas figuras, mas eu é que sou sua aliada!” Foi quando barbalho esbravejou: “Isso aqui (o Senado) não é creche, não é jardim de infância!” A reação da senadora foi deixar o ambiente se jogando às lágrimas.

Ao que tudo indica, Renan concorda que o Senado não é jardim de infância, pois concedeu os 45 dias de defesa a Dilma. Na desculpa, para evitar nulidades processuais. Claro, claro.

Mais Lidas

To Top