Notícias

Prejuízo bilionário da Petrobras rendeu proprina para Lula em 2006

O valor teria saído da garantia dada à Odebrecht de que a construtora conseguiria um contrato no valor de R$ 4 bilhões para reforma em Pasadena.

Quem fez a acusação foi Nestor Cerveró, ex-diretor internacional da estatal, em contribuição premiada para a investigação da Lava Jato. O valor teria saído da garantia dada à Odebrecht de que a construtora conseguiria um contrato no valor de R$ 4 bilhões para reforma em Pasadena. Mas, antes, teria de doar R$ 4 milhões para a campanha que reelegeu Lula em 2006. Segundo Cerveró, o prejuízo na compra da refinaria teria rendido ao menos R$ 15 milhões em propina. No depoimento prestado, ele também cita problemas do tipo envolvendo 50 políticos do PMDB, Fernando Collor, Delcídio Amaral, Renan Calheiros e Jader Barbalho. E conta que se queixou a Michel Temer do achaque que sofria, deixando-o ciente dos desfeitos.

Leia também: Michel Temer estaria temendo grampo no seu próprio gabinete

Leia também: Michel Temer estaria temendo grampo no seu próprio gabinete

 

Para mais informações:
Contrato em Pasadena rendeu propina à campanha de Lula em 2006, diz Cerveró

Notícias Recentes

To Top