Notícias

Quantidade de desempregados no Brasil cresce 56% nos últimos 12 meses

Foto: divulgação

No Rio de Janeiro, onde Pezão segue apoiando Dilma incondicionalmente, o número de desempregados cresceu 86,5%.

A imprensa segue sedenta por uma notícia positiva que justifique a blindagem que vem oferecendo a Dilma, mesmo diante dos crimes fiscais cometidos por ela e já confirmados no TCU. Marcelo Loureiro, para o blog de Míriam Leitão, possui menos rabo preso e evita bater na tecla que todos batem. No caso, de que o desemprego estagnou nos últimos meses. Porque é preciso manter-se atento ao gráfico abaixo:

Número de desempregados sobe 56% em um ano, até setembro

Mesmo em 2014, quando o Brasil já estava em recessão, ainda que o governo tenha escondido o dado com uma revisão do cálculo do PIB, nota-se no segundo semestre uma considerável redução no número de desempregados. O motivo, obviamente, eram os preparativos para o natal e seus empregos temporários.

O mesmo fenômeno ainda não se nota em 2015 e dificilmente será notado. Resta, então, a assustadora conclusão do título: o número de desempregados cresceu assustadores 56% entre setembro do ano passado e o deste ano. Isso equivale a um grupo de 670 mil brasileiros passando a essa condição.

O pior resultado foi observado inclusive no Rio de Janeiro, onde o governador Pezão segue não só apoiando Dilma, como interferindo diretamente nas articulações para melar impeachment. Lá, o número de desempregados subiu 86,5%.

To Top