Blog

Restrospectiva 2013: em junho, protestos tomaram as ruas de todo o país

Dilma foi vaiada na cerimônia de abertura da Copa das Confederações e a falta de segurança levou a Fifa a convocar uma reunião de emergência

dilma

Junho foi marcado por uma grande onda de protestos em todo o país. Em Brasília, manifestantes pediram a prisão de Dirceu. Houve ainda manifestações em frente ao apartamento do ex-presidente Lula. E o vandalismo findou tomando conta de muitos movimentos.

A Copa das Confederações, inclusive, acabou sendo alvo dos protestos. Dilma foi vaiada em sua cerimônia de abertura, e a falta de segurança ocasionada por eles levou a Fifa a convocar uma reunião de emergência depois que o hotel onde seus membros estavam hospedados foi atacado por manifestantes, ameaçando suspender a competição. Para completar, com medo de mais vaias, a presidente desistiu de ir à final do evento.

Mas o sexto mês do ano começou, após os exorbitantes custos com as viagens da presidente Dilma e sua comitiva ao exterior, com o governo impondo sigilo sobre os gastos passados e futuros dessa natureza, que serão divulgados somente quando ela deixar o Palácio do Planalto no fim de 2014 ou, se reeleita, de 2018. Ainda assim, documentos revelaram que uma suíte de 81m² foi considerada acanhada pela comitiva presidencial para uma viagem à África do Sul.

Ainda em junho, enquanto os gastos da Copa do Mundo voltavam a subir, o governo lançava o Bolsa-Copa, destinado a ministros da Esplanada, militares e servidores. O projeto prevê o pagamento de diárias de hotel e viagens nos jatos da FAB para quem quiser assistir aos jogos nos estádios.

Enquanto isso, no Peru, Lula deu a entender para uma plateia de empresários locais que ainda mandava no Brasil; em Brasília, Dilma nomeou advogados de sua campanha como ministros do TSE; e, após os protestos, a presidente viu sua popularidade cair 27 pontos.

Amanhã serão vistos novamente os acontecimentos do mês de julho. Para relembrar maio, clique aqui.

Notícias Recentes

To Top