Notícias

Retomada do crescimento: nove sinais de que a economia vem de fato reagindo

Ainda é cedo, mas são de fato sinais concretos.

É sempre importante deixar claro que o atual governo assumiu as coisas quando o caos imperava. Sobretudo na economia, que se encontrava em pandarecos. Desse modo, nenhuma retomada será rápida.

Ainda assim, o Ministério da Fazenda vem mapeando alguns sinais concretos muito positivos:

– Agronegócio: safra recorde de 220 milhões de toneladas e crescimento de 20% ante 2016;
– Automobilístico: normalização de estoques;
– Bens não duráveis: consumo aumentou (queda na inflação ajudou);
– Minério de ferro: preço maior no mercado externo;
– Construção civil: beneficiada por ações como a ampliação do “Minha Casa, Minha Vida” e aumento no limite de compra da casa própria com o FGTS;
– Veículos: aumento de licenciamentos (ou seja, aumento na compra de carros zero);
– Confiança: aumento tanto por parte dos consumidores quanto dos empresários;
– Inflação: em queda.

Há ainda setores da indústria mostrando reação, como máquinas/equipamentos, metalurgia, plástico, calçados etc.

Como dissemos, e vale sempre repetir, ainda é cedo. Mas já há sinais de recuperação concreta, não apenas indícios não palpáveis. Vai demorar, como se sabe, mas é positivo que a reação tenha começado. Aguardemos, portanto, as reformas. Elas que garantirão a continuidade desse caminho.

Fonte: Estadao

Notícias Recentes

To Top