Notícias

SPC informa que mais de 40% dos estudantes universitários estão inadimplentes

Dívidas afetam entidades e estudantes. Aumento de juros torna renegociações ainda mais custosas

Dilma_Jo_1Estudantes por todo o país começam a ser afetadas pela crise econômica. Vejam a reportagem do site “Monitor Mercantil“:

A inadimplência já começa atingir o setor educacional. Os cursos de Ensino Superior são o destaque do segmento e aparecem na frente com o maior número de dívidas em atraso, com participação de 43,5%. Os dados, divulgados nesta quinta-feira, constam no Indicador de Inadimplência da Educação, medido pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Em segundo lugar no ranking de participações aparecem outras atividades de ensino, com 33,7% de inadimplência, e os cursos do ensino infantil, fundamental e médio, com 15,0% de participação. De acordo com o indicador, o número de pendências com Instituições de Ensino Superior é quase três vezes maior que o número de pendências com instituições de Ensino Básico.

– Isso se deve ao fato de que as matrículas em escolas privadas do Ensino Fundamental e médio concentram famílias com renda mais elevada, ao mesmo tempo em que o Superior tornou-se mais acessível à população da classe C nos últimos anos – disse Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil.

Porém, o indicador mostra uma desaceleração no crescimento da inadimplência na educação superior: no acumulado de janeiro a maio, em 2013 e 2014, o nível superior foi o principal destaque, com um crescimento no total de dívidas não pagas de 15,8% e 16,8%, respectivamente. Já no acumulado de janeiro a maio de 2015, esse segmento obteve uma variação negativa de -2,5%.

Para Marcela, essa desaceleração da inadimplência no setor pode ser reflexo do alto número de jovens que voltaram ao mercado de trabalho por conta da desaceleração da economia.

To Top