Notícias

Tem também essa: ruptura de Temer complica (ainda mais) a vida do PT em 2016

Isso porque a estratégia eleitoral do partido incluía alianças com o PMDB, que agora ficam comprometidas em muitas cidades importantes, como São Paulo.

Até algum tempo atrás, o PT era aliado do PMDB não apenas no âmbito federal, mas também em algumas disputas regionais importantes. Porém, com a ruptura de Michel Temer, a coisa ficou bem feia e essa aliança pode ir pro brejo em municípios importantes, valendo destacar a capital paulista

Em São Paulo, aliás, além da rejeição recorde de Fernando Haddad (o pior prefeito da história da cidade), o próprio PMDB possui uma das candidaturas mais fortes para o pleito: Marta Suplicy, ex-PT.

Vale também lembrar que as eleições do ano que vem, embora sejam apenas municipais, são as responsáveis por “vascularizar” forças políticas pelo país. Ou seja: é assim que se formarão os palanques de 2018. E, com a ruptura agora expressa entre PT e PMDB, a coisa ficou ainda pior para os petistas.

Michel Temer - Marta Suplicy

Nós, do Implicante ainda achamos pouco.

 

Notícias Recentes

To Top