Notícias

Temer pretende começar as privatizações dobrando a quantidade de aeroportos privatizados

A ponte aérea Rio – São Paulo está na mira.

Em 2006, era um termo maldito e rendeu uma foto ridícula com Geraldo Alckmin usando os logos das estatais em resposta às acusações petistas de que privatizaria o que ainda restava de empresa pública. Mas tudo começou a mudar quando a população entendeu o que o PT tanto queria com elas: roubar tudo o que fosse possível até quebrar marcas inquebráveis, como a Petrobras e os Correios.

Michel Temer já deixou claro que é simpático às privatizações. Em entrevista à Folha, apontou o primeiro movimento nesse sentido: ampliar de 4 para 6 os aeroportos que devem passar aos cuidados da iniciativa privada, colocando na lista os de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Sendo bem sucedido na iniciativa, o Brasil passará a ter 12 campos de aviação geridos dentro do formato.

Ao mesmo tempo que a notícia é boa, preocupa o assédio do PR junto à Infraero, dando a entender que o partido pretende politizar a gestão da estatal de olho nos leilões da ponte-aérea Rio-São Paulo.

Que Temer não repita os mesmos equívocos de FHC, ou não conseguirá fazer o sucessor.

Notícias Recentes

To Top