Notícias

Tesoureiro do PT carregava a propina em enormes sacolas de dinheiro

Entre 2004 e 2014, teriam sido R$ 20,52 milhões pagos em espécie vivo a João Vaccari Neto, então tesoureiro do PT e o já eterno pai da expressão “pixuleco”.

Quem faz a acusação é o empreiteiro Ricardo Pessoa, dono da UTC engenharia. Entre 2004 e 2014, teriam sido R$ 20,52 milhões pagos em espécie a João Vaccari Neto, então tesoureiro do PT e o já eterno pai da expressão “pixuleco”. Pessoa detalhou que os grandes volumes de dinheiro eram levados em sacolas enormes e até mochilas. Ele estipula que 80% dos encontros teriam servido para tratar de contribuições ao partido, principalmente quando as campanhas eleitorais se aproximavam.

PR - LAVA JATO/JOÃO VACCARI NETO - POLÍTICA - O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, comparece ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar exame de corpo delito em Curitiba (PR), nesta quarta-feira, 15. A Polícia Federal prendeu, nesta quarta- feira, 15, João Vaccari Neto, a mulher dele e cumpre mandado também contra a cunhada do petista por envolvimento com o esquema da Operação Lava Jato. Vaccari é acusado de receber para o PT um porcentual da diretoria de Serviços da Petrobras na época em que era comandada por Renato Duque. 15/04/2015 - Foto: GERALDO BUBNIAK/AGB/PAGOS

Leia também: Perda de grau de investimento implica, de cara, em prejuízo de 20 bilhões de dólares

Para mais informações:

Vaccari saía com sacolas grandes de dinheiro, afirma empreiteiro

To Top