Notícias

Uma nova etapa da crise? Há risco de calote em um quarto das grandes empresas brasileiras

Foto: Tina Franklin

Consultor acredita que o Brasil voltará a viver era de renegociações de dívidas corporativas.

Há um sério risco de algo entre 20% e 25% das dívidas das grandes empresas brasileiras findarem em calote. Por isso que o Brasil voltaria a viver algo muito comum ainda nos anos 90: as renegociações de dívidas corporativas. Quem acredita nisso é Ricardo Knoepfelmacher, sócio-fundador da RK Partners, consultoria que encontrou R$ 800 bilhões em dívidas das grandes empresas nacionais nos três maiores bancos privados.

Foto: Tina Franklin

Foto: Tina Franklin

O Brasil já acumula quase todas as características das recessões mais agudas. Há queda na produção, na renda, no lucro, desemprego e falências. Esta última, no entanto, só atingiu os menores negócios, ainda mantendo na ativa as maiores empresas do país. Se bem tocadas as renegociações das dívidas corporativas, pode ser evitada – ou, ao menos, postergada.

To Top