Tempo Real

As etapas do luto deste governo

Primeiro, negaram que houvesse pedalada. Mas houve e não foi pouca coisa.

Aí passam a negar que isso seria motivo bastante para o impeachment. Mas a lei é clara, as pedaladas são motivo suficiente (do ponto de vista técnico-jurídico, já que dos pontos de vista ético e político o governo já era).

Então surgiu a apelação mais barata: se outros assumirem, acabarão com programas sociais. Mas foi justamente este governo que cortou drasticamente todos eles.

Sobrou dizer para os militantes que eles precisam defender uma gestão esquerdista: mas até a esquerda, formada pelos notórios cornos ideológicos, já parece ter caído na real. Afinal, se não cair, o governo será mantido com o PP de Maluf, o PR de Waldemar da Costa Neto, além de figuras como Jader Barbalho. Ninguém da tal esquerda foi nem será chamado.

Enfim, são essas as etapas do luto do governo. Negação, tergiversação, apelação pura e simples e súplica aos militante. Dá até medo de imaginar o que virá por aí.

To Top