Editorial

Tropa aecista internética no ataque

No âmbito político (como no esportivo e tantos outros), há todo tipo de brincadeira, gozação e até mesmo expressões mais exaltadas nos debates havidos nas redes sociais. Como dizem: faz parte. E também faz parte trazer alguma denúncia ou notícia, cobrando opinião de amigos tradicionalmente mais afinados a este ou aquele partido. Nessa dicotomia, nós daqui somos “tucanos”, eles são “petistas” – embora nenhum de nós seja filiado. De novo: faz parte. Sigamos.

Há alguns dias, a Folha de São Paulo, na seção “Painel”, publicou fofoca envolvendo José Serra – e chamam a Folha de serrista, mesmo com a campanha permanente do “Painel”. Poderíamos usar a máxima “é do jogo”, mas houve algo curioso: quem nos “cobrava” (e a nós, que nem mesmo somos do PSDB!) era um militante do PSDB/MG.

Assim, teve início um debate sem pé nem cabeça, no qual alguns tucanos de BH cobravam (de nós!) prévias em SP, sempre lembrando que o PSDB/MG não faz nem mesmo parte da chapa que atualmente ocupa a prefeitura da capital – e, para o ano que vem, já anunciam apoio à reeleição do atual prefeito (PSB) com o PT na aliança.

Essa militância tucana internética de MG ocupa cargos: um é da estrutura partidária estadual e outro trabalha em empresa pública local com cargo por indicação. Desse modo, além de ficar desfigurada a divertida brincadeira “PT x PSDB – ou FlaFlu…”, passou a haver um embate teratológico entre supostos aliados – e por “iniciativa” deles.

 Aí complica.

O amigo Coronel, do blog Coturno Noturno, narrou uma dessas histórias  – digo “uma” porque são diárias, praticamente. Leiam o texto em que tudo está muito bem ilustrado. Além disso, “printei” insultos de outro aecista, isso há alguns dias e, hoje na hora de publicar o texto, notei que havia MAIS xingamentos. Vejam as imagens:

O velho truque: xingar, xingar, xingar e depois dizer que o outro está xingando…

No blog do Coronel (o link está acima, pra quem não deu uma olhada lá), um membro do PSDB/MG se refere a Serra como “vampiro”; agora, esse insulto por parte de outro aecista. Daí eles dizem que os outros é que são destemperados…

O que exatamente quer o PSDB/MG? Que tática é essa? Há gente por ali extremamente hábil na articulação política, mas esse novo grupo das redes sociais não parece ter os mesmos atributos, conseguindo a verdadeira FAÇANHA de arrumar animosidade com quem está/estaria na mesma trincheira.

Do ponto de vista de inteligência e tato políticos, aliás, esse caso é bizarríssimo, pois nenhum de nós é sequer filiado ao PSDB.

E vale o exercício: procurem qualquer menção a Aécio Neves, por parte de nós que fazemos o Implicante, que ao menos esbarre no grau de agressividade e no naipe dos insultos desferidos pelos mineiros citados, que defendem a política de “construir pontes”, mas na prática as derrubam.

Em vez de unir forças para denunciar/combater a corrupção do governo federal e mostrar um projeto de governo verdadeiramente oposicionista, essa militância tucana mineira prefere brigar com “aliados” por picuinhas verdadeiramente infantis. E o governador, por sua vez, elogia Dilma, exalta Aécio, prega aliança com PT em BH… mais um pouco e colocam “Vendo Uno 93” (não é piada, leiam isso).

Enfim, com esses “cabos eleitorais internéticos” começando o trabalho já arrumando confusão com quem poderia estar DO MESMO LADO, convenhamos, é no mínimo inquietante o que vem por aí.

Mantida essa “estratégia” maluca, é óbvio que o Implicante jamais apoiará Aécio Neves ou qualquer um de seus indicados/ungidos. Se tradicionalmente apoiamos os tucanos, é porque consideramos o partido uma opção inequivocamente melhor ao PT. Ao mesmo tempo, porém, não temos obrigação de levantar bola de quem nos ataca de forma pueril.

E devolvendo a gentileza desses tucanos mineiros preocupadíssimos com o partido em São Paulo, faremos na semana que vem um editorial detalhando o atual estado do tucanato das alterosas. Também nos preocupamos. E com boas razões.

Até lá.

To Top