Brasil

Perdoado no STF, mensaleiro estaria por trás do 36º partido do Brasil

10/11/2014- Brasília- DF, Brasil- O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso autorizou nesta segunda-feira (10) que o ex-deputado federal Valdemar da Costa Neto (PR-SP) cumpra o restante de sua pena em casa.

Quinze meses após o perdão de Barroso, um novo partido estaria sendo formado por Valdemar Costa Neto

Foto: José Cruz/ Arquivo Agência Brasil

Valdemar Costa Neto disputou seis eleições para deputado federal e se deu bem em todas. Contudo, renunciou ao cargo em duas oportunidades: a primeira no estouro do Mensalão, em agosto de 2005, quando assumiu a responsabilidade pelo acordo financeiro que findou na chapa Lula e José Alencar; a segunda, em dezembro de 2013, quando foi finalmente condenado.

A pena era de 7 anos e 10 meses, o que o manteria na cadeia até a década seguinte. Mas, já em 10 de novembro de 2014, Luís Roberto Barroso autorizou a progressão para prisão domiciliar. Em dezembro de 2015, Dilma Rousseff assinou um decreto concedendo “indulto natalino“. Mas a ex-mulher de Costa Neto enviou um SMS a Rodrigo Janot pedindo para que o benefício não fosse concedido. Segundo Maria Christina Mendes Caldeira, o mensaleiro a ameaçava mesmo enquanto cumpria pena em regime fechado.

Em vão. Em maio de 2016, novamente pela caneta de Barroso, o condenado foi perdoado pelo STF tendo cumprido apenas 29 dos 94 meses aos quais fora condenado – sendo 18 desses com tornozeleira em casa.

Em março de 2017, a imprensa registrava que o mensaleiro estava perto de criar o 36º partido da República, ou o segundo que teria sua influência direta. E, apenas 15 meses após o perdão da dupla Dilma/Barroso, recebeu do Ministério Público o parecer favorável à criação da sigla.

O jornalismo não faz questão de esconder a motivação por trás da iniciativa: o partido serviria para negociar com o governo, e para abocanhar mais uma fatia do fundo partidário.

Com as assinaturas em mão, o “Muda Brasil” – sim, é este o nome, ainda que soe “mais do mesmo” – fica no aguardo da aprovação por parte do TSE.

Fonte: O Globo

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Mais Lidas

To Top