Notícias

A operação Lava Jato fez de Lula o primeiro ex-presidente condenado na história do Brasil

09/09/2015- Brasília- DF, Brasil- O juiz federal Sérgio Moro durante audiência pública na CCJ do Senado.

No futuro, sempre que pesquisarem por condenações de ex-presidentes brasileiro, encontrarão Lula como o primeiro da história

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O 12 de julho de 2017 entrou para a história. Lula não chegou a ser preso, mas foi condenado em primeira instância. Diante de toda a corrupção que tomou o noticiário nos anos anteriores, soa pouca coisa. Mas não é. Sérgio Moro reconheceu isso ao permitir que o petista recorresse em liberdade, mesmo diante de testemunhos que mostravam o investigado buscando a destruição de provas. Porque um ex-presidente é um líder de um grupo político poderoso. Que não pouparia esforços se a Lava Jato desse um passo maior do que a própria perna. E, na condenação, o juiz federal reconheceu o tamanho da passada, ou o alcance do seu tiro.

No futuro, sempre que alguém pesquisar por condenações de políticos da tamanha patente, encontrará o nome de Lula como o primeiro condenado da história. Não é pouca coisa. Sete anos antes, ele deixava o poder com menos de 5% de rejeição.

Poucas nações no mundo condenam seus ex-líderes, mas porque poucas nações no mundo têm instituições saudáveis em suficiência para que Justiça seja feita. As do Brasil vivem momento cada vez mais caótico. Mas a notícia prova que ainda há juízes em Berlim. Ou melhor: em Curitiba.

Fonte: Íntegra da Decisão

Mais Lidas

To Top